Rua José Belchior, 1009, Guajiru 85 981589488 labiataplantas@gmail.com Segunda à Sexta: 8h às 18h; Sábados: 9h às 15h.

Osmocote – O que é e como funciona?

Osmocote consiste em um pequeno grânulo NPK , com macro e micros elementos. Todos estes elementos são essenciais para o crescimento das plantas. Cada grânulo é coberto com um revestimento orgânico, semi-permeável (um tipo de membrana) de resina biodegradável feito de óleos vegetais. Após a aplicação de Osmocote no solo, a água penetra através do revestimento semi-permeável e começa a dissolver-se os nutrientes presentes no grânulo.

osmocote2

A libertação de nutrientes é iniciada depois de terem sido parcialmente dissolvido. Uma ação semelhante a de uma bomba é iniciada devido à diferença de pressão osmótica. ( A água do solo evapora e o solo vai ficando mais seco isso exerce uma pressão nos grânulos ou seja o solo retira a água de dentro dos grânulos – isso é feito pela pressão osmótica) A planta é assim capaz de apanhar os nutrientes liberados.

Em geral, a fase de liberação começa imediatamente apos a aplicação, dependendo da longevidade do produto usado. A planta mostra resultado benéfico de 1 a 2 semanas após o início de seu uso. Nenhum outro fator pode produzir efeito sobre a liberação dos nutrientes. Nem o Nível de sal, pH, atividade microbiana e da qualidade da água ou mesmos as chuvas em grande quantidade não têm nenhuma influência sobre a liberação de nutrientes. Apenas a temperatura é importante, tornando Osmocote um adubo muito mais seguro que os outros.

osmocote

Uma vez que todos os nutrientes foram liberados de dentro das capsulas, a membrana começa a se degradar. A duração desse processo dependente da composição do solo ou substrato onde foi colocada e sobre a atividade microbiana que o decomporá após as capsulas estarem vazias e nunca cheias. Assim, Osmocote permanece liberando os elementos necessários as árvores sem qualquer outra interferência!

Nenhuma quantidade de chuva ou irrigação levará a lixiviação excessiva do osmocote.

Enfatizando: Apenas a pressão osmótica retira os elementos de dentro das capsulas.

VENDEMOS ADUBO:

A Labiata produz e VENDE seu próprio adubo, que consiste em um PREPARO DE SOLO feito com elementos que melhoram a condição de fertilidade dos solos. Nosso preparo contém:

  • Carvão
  • bagana (palha triturada);
  • Areia do fundo do Rio (areia grossa);
  • Arisco (areia de lagoa);
  • Estrume (fezes secas de gado );
  • Osmocote (Fertilizante).

Substrato

Preparo de Solo (1Kg de substratos + fertilizante).

R$4,00


#labiata #plantas #jardim #cactos #RosaDoDeserto #suculentas

Jardinagem: 10 dicas que vão ajudar a enriquecer o solo do seu canteiro

Uma boa xícara de chá é uma ótima maneira de terminar um longo dia. A maioria das pessoas joga fora os saquinhos de chá, sem nem pensar. Afinal de contas, para que serviria um saquinho de chá usado?
Para várias coisas, especialmente no jardim. Quer ver? Continue lendo e saiba o porque:
1. Os sacos são biodegradáveis: você sabia que a maioria dos saquinhos de chá da Grã-Bretanha são feitos com material derivado de um “primo” da banana? O cânhamo de Manila é feito com fibra do talo das folhas de abacá. O saquinho é decomposto e o plástico que é usado para selar os saquinhos desaparece depois de seis meses, de acordo com a UK Tea & Infusions Association;
2. O chá adiciona nutrientes ao solo: folhas de chá contém ácido tânico e nutrientes que são fertilizantes naturais. Ao serem decompostas, as folhas liberam nutrientes no solo, criando um ambiente mais saudável para o plantio, de acordo com o The Gardening Cook;
3. Reduza o lixo: enterrar os saquinhos de chá no jardim ou colocá-los em uma pilha de compostagem ajudam a eliminar o lixo em excesso;
4. Saquinhos de chá afastam infestações: saquinhos de chá usados (e borra de café) afastam insetos das suas plantas. O odor evita que eles mastiguem suas flores e seus vegetais;
5. O cheiro do chá também funciona com gatos: borrife borra de café ou chá usado no seu jardim para evitar que os bichos urinem nas suas plantas. Você pode fazer isso nas plantas dentro de casa também, recomenda o Earth911;
6. Seus saquinhos de chá podem virar um jardim: acredite se quiser, é possível plantar o seu próprio jardim com saquinhos de chá usados, sementes, uma bandeja plástica, água e uma toalha de papel. Você vai germinar as sementes com os saquinhos de chá e depois plantará elas no jardim, de acordo com a Kiwi Conservation Club;
7. O chá acelera a decomposição de outros itens: se você usar saquinhos de chá no solo ou em uma pilha de compostagem, o ácido contido no chá pode acelerar o processo de decomposição de outros itens;
8. Minhocas comem folhas de chá: Minhocas podem comer saquinhos de chá em segurança. Depois de digerir as folhas, elas produzem um “nutrientes fertilizantes”, fazendo com que seu solo fique muito mais saudável para as plantas, de acordo com o VeggieGardener;
9. Saquinho de chá ajudam a reter água: Enterre saquinhos de chá perto da raiz das suas plantas, flores e vegetais para ajudá-las a reter mais água e ficarem mais fortes.
10. Saquinhos de chá ajudam a evitar as ervas daninhas: Enterre os saquinhos de chá no jardim pois eles podem ajudar a impedir o crescimento das ervas daninhas (ou seja: menos trabalho para você!).
Você já enterrou saquinhos de chá? Se conhecer alguém que cultiva plantas, compartilhe essas dicas no Facebook.

Solo: como preparar para plantar?

Para que as flores e plantas ornamentais se desenvolvam plenamente num jardim, necessitam que se prepare adequadamente o solo ou substrato, que é a base das plantas.

O solo é a camada superficial natural da terra de um jardim, geralmente em torno da profundidade onde as raízes das plantas se desenvolvem.

O substrato, diferente do solo, é uma mistura ou meio preparado onde se desenvolvem as raízes das plantas cultivadas fora do solo, mas em ambiente limitado, como em vasos e floreiras.

A função do solo ou do substrato é dar suporte para as plantas, podendo ainda regular a disponibilidade dos nutrientes e da água para as raízes.

O início do preparo do solo começa com uma boa aração ou afofamento na camada de profundidade. Vinte centímetros para a maioria das plantas anuais e até quarenta centímetros para as plantas perenes. Após esse passo, com uma análise de solo em mãos se realiza a calagem, ou seja, a colocação de calcário na dosagem correta para corrigir o pH do solo. A maioria dos solos brasileiros é acida. Com isso, restarão disponíveis a maior parte dos nutrientes essenciais aos vegetais.

Além da correção do solo é necessária a colocação de adubos contendo todos os nutrientes essenciais para as plantas, como o Nitrogênio, Fósforo. Potássio, Cálcio, Magnésio e Enxofre (que são exigidos em maior quantidade), como também outros nutrientes, como Ferro, Manganês, Zinco, Cobre, Boro e Molibdênio em dosagens menores.

É imprescindível também a adição de matéria orgânica para melhorar as características biológicas e físicas do solo. 0 importante é a colocação desses insumos após o afofamento do solo e de forma homogênea, sempre antes do plantio. De preferência, de um mês a um mês e meio após a colocação da mistura, e do tipo de calcário que foi utilizado, para que ele reaja no solo.

Com todos esses cuidados, vamos garantir um bom desenvolvimento e crescimento das flores e plantas ornamentais no jardim.


 

%d blogueiros gostam disto: